‘Salve Jorge’: ‘Quero o pior para Wanda,diz Totia Meireles

 "Quero o pior para Wanda. Que ela morra, que seja presa... " , diz Totia
   A duas semanas do fim de "Salve Jorge", Totia Meireles já tem em mente o fim que gostaria de dar a sua personagem. E passa longe da redenção da vilã: ela deseja mesmo é um bom castigo.
   — Quero o pior para Wanda. Que ela morra, que seja presa... — sugere Totia, que já pescou nos últimos capítulos da novela um indício de como será o fim de toda a quadrilha: — Os vilões vão se comendo, um querendo golpear o outro. Pode ser que se arruínem.
   São vários os indícios de que, a essa altura, todos desconfiam de todos dentro da quadrilha. Russo (Adriano Garib) e Wanda confabulam contra Lívia (Claudia Raia), querendo tirar dela a liderança por conta da obsessão por Théo (Rodrigo Lombardi). "A única coisa que a gente tem de fazer é isolar a Lívia! Deixar isolada! E assumir o comando, fazer as alianças que a gente achar que deve, tomar as atitudes que a gente achar que deve", diz o segurança. "Não é? Chega dessa historia de oferecer o pescoço toda vez que o dela está em risco!", concorda Wanda.
   Mais tarde, Russo esquece a "amizade" com Wanda. Na fuga de Vanúbia (Roberta Rodrigues), ele dá ok para Galego (Roberto Rowntree) atirar, mesmo com a comparsa na linha de tiro. A bala acaba não pegando nela, mas Wanda se dá conta do que aconteceu e cai em cima de Russo. "Você deu ordem pro Galego atirar! Eu vi o Galego com a arma apontada pra mim e vi quando ele puxou o celular! Era com você que ele estava falando! Perguntando se podia atirar, mesmo correndo o risco de me matar também!", grita ela.
   O vilão, dando uma de inocente, pergunta por que ele faria isso. "Ora por que! Porque o poder está ficando vazio, Russo, a Lívia está dançando! Alguém vai ocupar o lugar dela! E eu tenho muito mais cacife pra isso que você! Você tem acesso às articulações daqui! Eu tenho acesso aqui e ao Brasil também! Não pense que não vai precisar de mim! Riva (Rita Êlmor) e a Lohana (Thammy Miranda) não me substituem não!".

0 comentários: