11/10/2018: Feliz aniversário, Totia Meireles!!!


Hoje é aniversário da nossa linda e maravilhosa mais amada! E hoje é o dia que muita gente manda recadinhos carinhosos para encher nossa página de amor e alegria!
Totia, que sua vida seja repleta de amor e trabalhos maravilhosos, para que cada dia mais o site fique abastecido de novidades! Que seu dia seja doce e divertido como a sua risada.
 Todos nós só te desejamos coisas boas! Que você permaneça com sua essência, seu jeito doce de ser e sendo esta pessoa querida e especial!


Bárbara de Castro

60 anos, 21900 dias vividos com todo amor. Estamos aqui para comemorar essa data tão importante. Estamos aqui para festejar, para agradecer por mais um ano cheio de emoções, de alegria, de tristeza, de amor, de plenitude. Eu poderia escrever linhas e linhas te dizendo o quanto você é inspiração, o quanto você é luz mas acho que não precisamos mais disso, você sabe disso toda vez que a gente se faz presente na sua vida, seja atrás de uma rosa ou especialmente através de um abraço. Você encanta, você emociona, você inspira, você renova as nossas energias e faz a gente perceber que em meio ao caos do mundo, ainda há coisas lindas e que valem a pena. Você é paz, é energia, é amor.
Então hoje eu só quero agradecer, agradecer por seu abraço que nos faz sentir em casa, agradecer pelo seu olhar de agradecimento sempre com a gente, agradecer pelo tempo que você tira para nos atender, nos demonstrar carinho, e principalmente agradecer por essa energia linda que você tem e que deixa a gente de coração leve. 
Obrigada por tudo Totia, obrigada por esses (quase) 10 anos. 
Feliz Ano Novo! Curta muito o seu dia e que venham muitos anos para que tenhamos a oportunidade de te prestigiar em cada conquista dessa vida linda.

Bárbara Volpi
Todo mundo merecia te conhecer só para ter um pedacinho seu guardado no coração. A vida fica mais bonita para quem te conhece, porque você transmite uma parte de você e da sua alegria. Seu sorriso é tão lindo que você sorri com os olhos e em cada canto do seu rosto. Minha vida fica mais feliz cada vez que eu guardo um novo sorriso seu (e eu sorrio para vida também).
Que seus sorrisos sejam sempre largos, sua risada cada vez mais alta e que seus olhos sempre levem o mesmo brilho. Que seu Anjo da Guarda sempre te proteja e te guarde. Que você tenha a energia necessária para quando o cansaço bater, a força quando as coisas não estiverem tão boas e a certeza que tudo se renova, reinventa e se constrói.
Que você consiga continuar realizando seus objetivos pessoais e profissionais. Que cada vez surjam mais personagens desafiadores e encantadores no seu caminho. Que sua vida seja rodeadas de pessoas do bem e que te querem bem. Saúde, sorte, muitas gargalhadas e momentos Incriviland’s!!!
Feliz niver, Tots!!! Amo você.

E a vida será cor de rosa e mágica e vão chover cata-ventos e girassóis, um mar de mil pirulitos e música. Tudo será cor-de-rosa pra mim e pra você.”

Com carinho,
Bárbara.

Taiane Cecílio

Tots, 
Queria poder traduzir em palavras a importâcia que você tem na minha vida. Mas a verdade é que eu nunca vou conseguir tamanha proeza. Tudo relacionado a você me faz um pouco mais feliz e isso é muito difícil de explicar. Você me mostrou um lado bom da vida, com coisas alegres e cheias de amor. Você tem o dom de fazer as pessoas felizes. Isso é incrível. 
Tenho certeza que hoje é um dia repleto de amor pra você. Todas as palavras de carinho que você receber são frutos da pessoa linda que você é. É muito fácil gostar de você, se encantar com o seu sorriso, sorrir com a sua gargalhada irresistível e querer morar no seu abraço. 
Hoje você está comemorando mais um ano de vida. 60 anos. Que idade linda. Eu espero que seu dia seja iluminado pela luz do amor e que você receba muito carinho. Aproveite cada instante da sua vida, e hoje desfrute de todos os momentos desse dia tão especial. Te desejo todo amor do mundo, paz, saúde e muita alegria. Quando soprar as velinhas não se esqueça de pedir o que quiser, até porque você merece tudo que existe de melhor na vida. 
Feliz muitos anos de vida, Tots! Eu te amo!!!

Camila Zacher
Mais um ano te acompanhando e podendo te parabenizar. Fica difícil encontrar palavras pra evitar a repetição e não escrever mais do mesmo, mas também não tem como deixar passar essa data tão linda sem te felicitar. 
Que mais um ano de vida te traga ainda mais sucesso, mais saúde, mais luz e mais felicidade. Que tu continue brilhando nos palcos, na tela e na vida. Que a vida te sorrie em dobro toda luz que tu emanas. Que tua alegria e bom humor sempre transcendam, atingindo as pessoas ao teu redor e trazendo cada vez mais pessoas pra admirar teu talento. Que tudo que já foi vivido tenha se tornado sabedoria e que tudo que ainda está por vir seja de mais aprendizado e de muita paz. Que continues sendo essa pessoa que transborda e gargalha. Obrigada por, indiretamente, ter trazido pessoas tão incríveis pra minha vida. Minha gratidão pra sempre, assim como meu respeito, minha admiração e meu carinho também. Que esses 60 anos tenham sido de muita alegria e que muitas felicidades ainda estejam por vir. Feliz aniversário.

Josiellen Craveiro

Totia,
Estou aqui todos os anos para dizer o que sinto sobre você, e todos os anos com aquele sentimento mais puro e verdadeiro. Mais esse ano é ainda mais especial, até porque se completou 1 ano que te vi pessoalmente, que pude sentir seu abraço, abraço acolhedor.
Hoje dizer algo sobre você ficou bem mais fácil e encantador. Pois só quem te conhece pessoalmente sabe o amor que você exala.
Você é amor da cabeça aos pés. De um coração tão imenso que só tem coisas boas.
Sou eternamente grata pelo carinho que teve comigo. Ficará guardado para sempre em meu coração.
A única certeza que eu tenho, é que quando escolhi admirar você, eu saberia que nunca me decepcionaria.
Peço a Deus toda a proteção para você. Que seu dia seja repleto de carinho, amor e felicidades. Pois você merece apenas coisas boas. 
E que possamos algum dia nos rever. Pois meu coração está cheio de saudades.
Viva! Viva! Viva.
Amo-te

Beatriz Leocadio

Enfim chegou o seu  aniversário...quero te desejar toda felicidade do mundo , todo sucesso e sorte , e que continue sendo essa pessoa iluminada e inspiradora! Que esse dia seja repleto de alegrias e mais que isso que você aproveite cada momento dele , porque ele é seu. Esse dia é imensamente especial para você e para todos a sua volta. Que você continue espalhando muito charme , beleza , simpatia e  alegria por onde passa , você é uma pessoa encantadora.
Serei sempre a primeira pessoa a defender e também a elogiar tudo que você faça. É assim que me sinto bem, que me sinto eu, meu ícone, meu símbolo, aproveite esta data do jeito que você merece. Eu te amo! 
Bia

Arianne Marques

Nena, 
É, não sei como começar. Não sei o que mais dizer, uma vez que tanto já foi dito. Pra mim, já te disse tudo, sabe. Tudo o que eu vier a dizer agora é redundante e, creio eu, que tu já saibas. Enfim, tem uma coisa que queria muito dizer: obrigado por me mostrar que, por mais que demore, os sonhos podem se realizar. Que quando queremos muito que algo aconteça, a paciência é uma virtude que não devemos abandonar. Você renovou minha esperança. Toda vez que penso em desistir de um sonho, eu lembro de ti. Me faz acreditar que é possível, renova minha fé.
Então, nena, é isso. Pouco, mas exatamente tudo o que eu queria que tu soubesses e que acho que ainda não disse. Love u demais da conta! Ah, obrigada por cada abraço. Ele é meu refúgio.
Com todo amor que cabe nesses 1,65m de altura que tenho,
Ari

Letícia Ferraz

Feliz Aniversário, eterna menina !!! Fique sabendo que te admiro muitíssimo, e te desejo as melhores coisas do mundo. Torcerei sempre pelo seu sucesso, Aproveite este dia lindo e viva intensamente... Você não me conhece, mas mesmo de longe estou mandando todas as boas vibrações pra você !!!! Seja muito feliz, Totia !!!






Luis Victhor Mousinho

Totia! Hoje é o seu dia. O dia de uma das pessoas mais especiais da minha vida, que me fez (e me faz) feliz em todos os momentos e ocasiões. Você é incrível. Eu te conheci na novela Salve Jorge, com sua personagem Wanda, aquela força, aquela intensidade, todo aquele talento seu contribuíram pra que eu pudesse te amar. Você consegue me prender a cada cena e me faz ficar cada vez mais apaixonado pela sua pessoa e pela atriz que você é. Você é muito maravilhosa.
 Bom, te desejo muita paz, saúde Felicidades, realizações e muitas conquistas. Que você continue sendo essa pessoa incrível, essa atriz super talentosa, essa cantora maravilhosa!!! Feliz aniversário  Te amo muito.

Beatriz Eduarda Guedes

Hoje é o dia muito especial pra mim, é o aniversário da atriz mais linda do mundo. Que seus dias sejam iluminados e que todos os seus objetivos sejam alcançados . 
Quero agradecer por você fazer meus dias mais cheios de luz e alegria, quero que saiba quanto você é especial pra nós seus fãs.
Espero um dia conhecer você pessoalmente para dizer a você quando eu te admiro e te amo Beijos da sua fã que te ama muito 

Feliz aniversário,Totia!

29/09/2018: Totia Meireles está no elenco da novela "Verão 90"

      Totia Meireles está confirmada na próxima novela das sete de Globo, "Verão 90". A novela tem previsão de estreia para 2019 e a preparação para novela já começou. Em breve mais informações.
Fonte das fotos: Instagram

31/10/2018: Crítica do Blog "Duas doses de cafeína" - Viver é só uma vez

    Quem nunca, em algum momento da vida, por pequeno que seja, não teve o mesmo desejo de Pippin, personagem representado por Felipe de Carolis? Quem não quer que algo aconteça na sua vida, que marque sua existência? Essa é só uma das questões reflexivas que o musical levanta, apesar de ser o tema central.
   A procura do jovem rapaz pelo significado da vida me recorda muito o John (ou João na adaptação brasileira para o teatro e para o cinema), personagem de A Fera na Selva, de Henry James. Mas, diferente do personagem de James, Pippin não deixa sua vida escapar à espera desse acontecimento que vai marcá-la. Pippin experimenta, busca com mais afinco, ao contrário do outro. É uma busca com mais garra.
   Com uma proposta lúdica o musical Pippin, que está em cartaz no Teatro Clara Nunes, no Shopping da Gávea até 21 de outubro, estrelado por Felipe de Carolis, Totia Meireles, Nicette Bruno e Jonas Bloch aborda temas que tira o espectador da órbita. O espetáculo brinca com o drama e a comédia, sendo tudo muito bem costurado e dosado de uma maneira que uma lado não pese mais em detrimento do outro.
   Essa costura é feita pela MC, interpretada por Totia, uma atriz conhecida nesse meio e que dispensa apresentações. É ela a responsável por ajudar o nosso “herói” nessa busca pelo extraordinário, pelo evento que o fará único. A MC é impactante e genial, e evidencia muito bem o talento de Totia, que não interpreta uma simples personagem: além de cheia de camadas, a mestre de cerimônias evoca uma lembrança pessoal, já que foi a primeira peça que ela viu. Apesar de no final a MC demonstrar-se um pouco rude – assustadoramente cruel também – com o protagonista, essa sua postura é essencial para firmar a tomada de decisão que o próprio tem.
   A parte humorística do musical é muito bem representado por Berthe, a avó de Pippin, personagem vivido, magistralmente, por Nicette Bruno (e  por Catarina, vivida por Cristina Pompeo, não podemos esquecer). E é nessa parte, também, que temos o momento mais emocionante do espetáculo: a entrega da atriz é maravilhosamente envolvente. O conselho é dado ao neto ali no palco, mas serve para todos nós. Aliás, é dado a nós, como se Pippin nos representasse naquele palco. É, ainda, o número que mais conecta o público à peça.
   Charles Möeller e Claudio Botelho fizeram um trabalho maravilhoso ao trazer para a peça situações atuais, usando e abusando da metalinguagem, transformando-a em um musical arrebatador, que não dá para ser descrito. Temos que vivê-lo.  É uma experiência única. Não se trata de simples fábula que traz uma mensagem no final, é um convite a reflexão sobre a vida e nos mostra que a busca pelo extraordinário deve, sim, ser cuidadosa, mas que para isso, não devemos deixar de viver. Como próprio musical diz: “vai que a vida é só uma, vai se bagunçar depois a gente te arruma, vais sem pensar porque não tem talvez, viver é só uma vez”.
Se ainda não se convenceu de ir assistir o musical, deixo aqui mais um trecho:

“Vai viver, eu insisto.
Vai que eu tô vendo, vai por mim que eu assisto.
Olha pra mim, que em mim não tem talvez.
Vai longe, vai mais, enfrente o mundo.
Vai ser mistério, engole o mundo,

Viver é só uma vez”.

Resenha de: Arianne Marques

27/08/2018: Crítica "O Teatro me representa": Pippin - Nós temos mágicas, para fazer; risos, para divertir; e emoção, para oferecer

             Feito esse extenso preâmbulo, vamos ao alvo desta crítica, que é uma modesta análise de uma segunda montagem de um dos meus musicais favoritos, “PIPPIN”, em cartaz no Teatro Clara Nunes (VER SERVIÇO), desta vez pelas mãos de CHARLES MÖELLER e CLAUDIO BOTELHO. Não farei nenhuma comparação com a primeira montagem, há 44 anos, por não ver o menor sentido nisso e porque são duas realidades e propostas completamente diferentes, ambas estupendas.
            Assisti ao “PIPPIN” 2018 duas vezes (por enquanto): na sessão para convidados e três dias depois. Vi dois espetáculos distintos, o segundo bem melhor que o primeiro. A razão disso é muito simples de se entender. No dia da estreia e na sessão para convidados, regra geral, quase todos, em cena, com algumas exceções, deixam-se tomar por um nervosismo, até compreensível, uma vez que serão “julgados” por pessoas que têm intimidade com o TEATRO, e não pelo público comum, o qual, além de seu bom (ou mau) gosto, não tem embasamento técnico para avaliar uma peça. Por conta disso, tenho evitado, o quanto posso, comparecer a sessões de estreia ou às chamadas VIPs (não costumo utilizar o termo, pois “vips” são todas as pessoas). Apenas em casos especiais (“PIPPIN” era um, para mim, pois aguardava a atual montagem, ansiosamente, fazia tempo.), compareço a sessões adjetivadas como “especiais”.

              Adoro o musical e a atual montagem está linda, porém houve alguns problemas que não me deixaram cem por cento feliz com o que vi, na primeira vez. Mas, assim mesmo, valeu a pena. Fiz questão, porém, de rever logo a peça, com o intuito de escrever sobre ela, na certeza plena, e ratificada, de que assistiria a um espetáculo mais “limpo”, com os problemas resolvidos e que, evidentemente, melhorará, mais ainda, a cada nova sessão. Pretendo aplaudir “PIPPIN” mais algumas vezes.
         Um clássico dos musicais, na década de 70 (estreou em 1972), “PIPPIN” recebeu onze indicações ao Tony Awards e conquistou cinco prêmios: Melhor Ator, Melhor Cenografia, Melhor IluminaçãoBob Fosse ganhou os de Melhor Direção e Melhor Coreografia. A montagem causou uma revolução estética na Broadway, “com uma estrutura ousada e a aposta na metalinguagem” (o TEATRO dentro do TEATRO). Decididamente, “PIPPIN” não é um musical como os outros; ele é quase único. Em 2013, mereceu um “revival”, na meca dos musicais, com estrondoso sucesso, ficando, por quase dois anos, em cartaz e ganhando quatro prêmios Tony.
         
  
Às vésperas de completar 30 anos de vitoriosa parceria, este é o 43º espetáculo assinado pela dupla MÖELLER & BOTELHO. Com os direitos de montagem adquiridos por eles, já há algum tempo, os dois foram adiando, por motivos vários, esta encenação, mas valeu a pena, pois se trata de uma de suas melhores criações, dentre tantas outras. Para falar a verdade, quase todas o são. Eu tenho o meu “top 41”, com relação às peças assinadas por M&B, com direito às minhas preferidas, que não cabem nos dedos das duas mãos. Acho que nem se os dos pés entrassem na contagem. Mas por que 41, de 43? Porque, que eu me lembre, apenas duas montagens da dupla não me agradaram como as outras, mas os que me leem ficarão sem saber quais foram, para evitar celeumas.
            A atual leitura de “PIPPIN” é digna de todos os elogios e, com certeza, estará brigando por premiações, ao final da temporada de 2018, já que, merecidamente, faz jus a elas.
       O espetáculo tem uma “dramaturgia arrojada”, que foge aos padrões da grande maioria dos musicais, valorizada, entre nós, pela versão brasileira, de CLAUDIO BOTELHO. Por ser uma peça política, na sua essência, na melhor acepção do termo, BOTELHO resolveu acrescentar detalhes, na sua versão, que aproximam mais o público brasileiro do espetáculo, das mensagens que o texto contém e já trazia, de outra forma, no original. Colocou, na boca de alguns personagens, falas que nos dizem muito, de perto, as quais podem ser associadas à vida política nacional, chegando até, por meio de uma “pérola, brilhante e 'cheia' de sentido”, dita pelo rei CARLOS MAGNO, a nos lembrar uma folclórica, para ser mais leve, chefa do governo brasileiro, mestra nesse tipo de frases: “O pôr do sol parece com o nascer do sol; mas é diferente.” (ou vice-versa, o que dá no mesmo). 
Além disso, CLAUDIO aproximou o passado do presente, e faz, na sua versão, alusão a “fazer um doc”; usa a adjetivação “bela, recatada e do lar”; critica a Guerra Santa, as 1ª e 2ª Guerras Mundiais, a Guerra da Síria, não perdendo a oportunidade de comentar sobre os números de mortos por violência, no Brasil, superior aos daqueles conflitos bélicos. Não poderiam ficar de fora, também, as “fake news”, sem falar no pouco caso das “autoridades” brasileiras no tocante à cultura, em geral, ao colocar, na boca de um personagem, algo como isto: “Quando o rei faz cortes no orçamento, a primeira coisa a ser cortada é a arte.”. Abriu espaço, também, para um oportuno “Fora, Carlos!”.
Como deve ser mesmo um musical, as 15 canções que compõem o “set list” ajudam a contar a história, totalmente inseridas em cada cena a que estão atreladas, no que diz respeito às letras, estas, no original, escritas por STEPHEN SCHWARTZ, o mesmo gênio que também criou outras OBRAS-PRIMAS, como “Godspell” e “Wicked”, por exemplo, também compositor das belíssimas melodias. E, já que estamos no quesito “canções”, não posso deixar de dizer que sou apaixonado por todas e que me atrevo a cantá-las, no chuveiro, com as letras em inglês, enquanto não tenho acesso às versões, o que espero conseguir em breve.
            Eu poderia relacionar muitos motivos para que se assista a este fantástico espetáculo, porém vou ater-me a apenas alguns, o que já fará esta crítica, que vem sendo escrita “em capítulos”, interrompida, várias vezes, por diversos motivos, bastante extensa. Mas não posso frear as minhas emoções, diante de uma maravilha, como “PIPPIN”.  
         O texto, sem dúvida, já bastaria para credenciar a peça como excelente, por sua estrutura, temática e viés político, como já disse, atingindo a públicos, creio eu, de diversas nacionalidades, idades, sexos, credos, já que o protagonista carrega consigo um drama existencial, por isso mesmo, universal, ou seja, a procura pelo eu, pela sua própria essência, por sua razão de existir.
[...]
         A TOTIA MEIRELES cabe a incumbência de “narrar” e conduzir o espetáculo, como MESTRA DE CERIMÔNIAS / LÍDER DA TRUPE TEATRAL, costurando as cenas e fazendo intervenções absolutamente necessárias, com toques de um ótimo humor, que cabe à personagem, quando, para citar apenas um momento, funciona como o “Google” do ano 840 d.C., explicando, à plateia, por exemplo, o que vem a ser “frísios” e “visigodos” (um glossário ao vivo). TOTIA é uma de nossas mais completas atrizes e, sem dúvida, um nome de respeito na galeria das grandes cantrizes brasileiras. Nem me atrevo a dizer o número de grandes musicais de que participou, sempre com o maior brilhantismo. Jamais a vi num papel menor ou numa atuação idem. Cada vez que entra em cena, nesta peça, parece que o palco fica mais iluminado, com o acréscimo de sua luz própria. O seu papel, originalmente, foi escrito para ser interpretado por um homem, como o fez, brilhantemente, o grande Ben Vereen, na primeira montagem de “PIPPIN”. No “revival”, de 2013, Patina Miller fez o(a) personagem, mas não foi a primeira mulher a representá-lo(a), uma vez que, no Brasil, como já disse, o papel foi defendido, muito antes, por Marília Pêra e, depois, por Suely Franco, que a substituiu.  

21/08/2018: RJTV - Totia Meireles e Felipe de Carolis falam sobre o musical Pippin

Totia Meireles e Felipe de Carolis estiveram no RJTV 1ª edição do último sábado, 18/08 para falar sobre o musical Pippin.

17/08/2018: Suicídio, guerras religiosas e ambições: direto da Broadway, Pippin traça um paralelo com a realidade

          Quando estreou, em 1972, Pippin causou uma revolução na Broadway por inovar na estrutura e ainda apostar na metalinguagem. O musical, vencedor de cinco Tony Awards, possui dois níveis de narrativa, sendo que o primeiro conta a fábula do herdeiro do trono do Rei Carlos Magno que está em uma jornada existencial pelo sentido da vida, enquanto o segundo mostra uma trupe teatral interpretando esta história. “Esta peça continua sendo ousada e tem um fundamento, além da diversão. Claro que são tempos um pouco diferentes, mas não tanto, infelizmente”, lamentou Nicette Bruno. Apesar de parecer um tema superficial, o espetáculo fala sobre suicídio, guerras religiosas, ambições, sexo, drogas e muito mais enquanto o protagonista Pippin tenta entender qual o seu lugar no mundo. Todas estas polêmicas dramáticas juntas conseguem aparecer ao mesmo em que o espetáculo esbanja humor ácido e alegria. O site HT, inclusive, conferiu os primeiros minutos desta montagem e já podemos adiantar que o público pode esperar coisas grandiosas deste elenco formado por Nicette Bruno, Totia Meireles, Felipe de Carolis, Jonas Bloch e Adriana Garambone.
      Pippin está de volta aos palcos graças à aposta de Charles Möeller e Claudio Botelho, dupla responsável por levantar grandes musicais no Brasil como Cinderela e A Noviça Rebelde. De acordo com o diretor Charles, a vontade de montar este espetáculo já é antiga pelo fato dele tocar em pontos muito atuais. No entanto, demorou quase cinco anos para conseguir levantar verba suficiente. Sendo assim, esta peça é fruto de muita determinação.  “Tem espetáculos que saem mais rápidos e outros que demoram mesmo. Exatamente por isso que é necessário ter um grande cartel de títulos para ir captando aos poucos. Não dá para desistir só porque o país entrou em falência e a cidade está em uma guerra civil. Este discurso é acomodado”, explicou. Vendo o cenário atual da nossa sociedade, o diretor até agradece por ter demorado mais que outras produções. “Quando este musical foi montado, os estadunidenses estavam vendo uma guerra televisionada que virou entretenimento. Além disso, a Broadway estava violenta, indo muito para o lado da prostituição e das drogas. Tanto que as pessoas fizeram um cartaz que dizia ‘não venham para Nova York’. Se traçarmos um paralelo com o Brasil de hoje é exatamente isto que está acontecendo. Este, de fato, é o melhor momento para PIPPIN estrear. Há cinco anos, a violência não era tão grande, as redes sociais não eram tão importantes e havia uma esperança de um Brasil melhor com as chegada das Olimpíadas e da Copa”, criticou Charles.
Clique em "Mais Informações" e termine de ler a matéria.